PÁGINAS

26 de setembro de 2010

A Arte Perdida do Filme "BASTARDOS INGLÓRIOS"



Que o diretor "Quentin Tarantino" é um dos poucos visionários em Hollywood, todos nós já sabemos. E que sua última aventura nos cinemas, o divertido e controverso, "Bastardos Inglórios" (Inglorious Basterds, no original) é uma obra-prima da insanidade audiovisual, isto com certeza, é uma unanimidade entre os admiradores de sua obra.

Então, sendo esta uma obra de contornos bastante "paradoxais" (do ponto de vista estético e contextual), por que não viajar um pouco mais por entre as emoções retratadas pela ótica dos personagens e, porque não, dos espectadores?

Foi exatamente este o pensamento que tive ao contemplar estas maravilhosas interpretações visuais que diversos artistas realizaram em prol da divulgação do longa.

A Arte Perdida do Filme "Bastardos Inglórios" (THE LOST ART OF THE FILM “INGLOURIOUS BASTERDS”) foi um movimento ocorrido no início do ano na Galeria de Arte da Upper Playground em Los Angeles com a finalidade de arrecadar fundos para ajudar as vítimas do terremoto ocorrido no Haiti. 






As artes foram vendidas como "impressões" em camisetas e as que foram autografadas pelo diretor (apenas apenas seis de cada edição), as "edições limitadas", foram vendidas pela módica quantia de US$300 cada. 

Os artistas que participaram do movimento foram, "David Choe, Sam Flores, Estevan Oriol, Grotesk, Jeremy Fish, Patrick Martinez, Alex Pardee, Dora Drimalas, Munk One, N8 Van Dyke, Rene Alamanza, Morning Breath e Skinner Davis".

Nenhum comentário:

Postar um comentário